Missão Amuta: o primeiro passo para transformar nossas relações

“Mudanças importantes e radicais são necessárias para o amor se tornar um fenômeno social, e não um fenômeno individual e marginal.” Erich Fromm


Acreditamos que todos os aspectos das nossas vidas melhoram quando colocamos nossos relacionamentos no centro. Tanto no nível individual quanto coletivo.


Hoje muito se fala de habilidades do profissional do futuro, e para nós a “amorização” talvez seja a principal delas. A nossa habilidade de se relacionar é o que nos permitiu sobreviver e evoluir como espécie no passado, e é a maneira de realmente chegarmos a libertar o nosso futuro.


Quando nos engajamos em relacionamentos saudáveis e horizontais, nos tornamos melhores aprendizes, aumentamos o nosso desempenho no trabalho e sentimos melhoras na nossa saúde física e mental. Organizações têm clientes mais fiéis, colaboradores mais satisfeitos e se tornam capazes de ampliar seu impacto positivo na sociedade. Mas hoje ainda encontramos poucas abordagens centradas nas relações.


Nos tornarmos mais capazes de cultivar relações significativas em um mundo que nos convida à desconexão, é a missão de uma vida. Mas a gente precisa começar agora, e a melhor forma é experimentando. Esse é o convite por tras da Missão Amuta.


A Missão Amuta, é um convite para darmos o primeiro passo na transformação das nossas relações e comunidades. É um mergulho para ampliar visões de mundo, mas principalmente, um convite para a prática.




De onde começar?

identidade, relações e experiências OU pertencimento, amor e significado


O que é preciso para que sejamos capazes de evoluir nossos espaços sociais e relacionamentos? Parti de diversas pesquisas, para tentar chegar nos aspectos essenciais, e encontrei três. Por isso, no Design de Conexões, criamos intervenções práticas, para criar:


  • uma identidade nos une e faz com que as pessoas sintam pertencimento, pois sem essa identificação com um coletivo as pessoas não se aproximam

  • relações que sejam fortalecidas através da criação de vínculos horizontais, abrindo espaço para relações pautadas em interdependência e amor.

  • a construção de experiências valiosas que atribuem significado a existência compartilhada, pois sem oportunidade para se encontrar a relação irá se esvaziar.

A Missão Amuta se baseia no Design de Conexões, e ao longo de sete dias criamos uma experiência na qual conseguimos experimentar um pouco de cada um desses três pilares.


O que rolou em cada dia da Missão Amuta?


Dia 0: Começamos a nossa jornada escolhendo uma relação ou comunidade que iremos intervir, compartilhando com as pessoas nossa intenção e reservando tempo na agenda para cuidar das relações. Clique aqui para ler o conteúdo de iniciação: https://bit.ly/missao00



Dia 1: Entramos no primeiro dia em uma missão do pilar de identidade do Design de Conexões, com objetivo de aumentar o pertencimento. Você sabe a diferença entre pertencer e se encaixar? Por que pertencimento importa? Quem é o responsável pelo pertencimento? Qual o fator mais importante para gerar pertencimento? E para fechar, um ritual de 15 minutos para aumentar o pertencimento nas suas relações. Para conferir, clique aqui: https://bit.ly/missaoamuta01




Dia 2: A segunda missão, também do pilar identidade, foi criada para gerar uma dose de endorfina matinal e ampliar o entendimento dos papéis das pessoas em suas relações e comunidades. Qual a diferença entre tratar as relações como banco e como músculos? Por que pedir ajuda importa? Como o princípio da fragilidade influencia a colaboração? O que nossa biologia ensina sobre ajudar o outro? E para fechar, um ritual de 15 minutos para criar maneiras estruturadas de pedir e oferecer ajuda Para conferir, clique aqui: https://bit.ly/missaoamuta02



Dia 3: A terceira missão, também do pilar de identidade, traz reflexões e um exercício para facilitar o esclarecimento, o resgate ou a revisão de acordos nas relações através da congruência, proposta pelo psicólogo Carl Rogers. Qual a importância de revisitar acordos constantemente? O que é congruência e como ela ajuda as relações? Como a congruência é um princípio facilitador das relações e dos acordos? Como exercer a congruência. E para fechar, um exercício para descobrir a potência da congruência. Para conferir, clique aqui: https://bit.ly/missaoamuta03.


E teve também um vídeo da terceira missão: https://bit.ly/congruenciamissao

Dia 4: No quarto dia, agora no pilar de relações do Design de Conexões, te convidamos vocês a trazer uma dose de brincadeira e bom humor para aumentar a intimidade nas suas relações. Qual o efeito da brincadeira na autenticidade? Porque brincar cria vínculos instantâneos? O que os neurocientistas explicam sobre o papel do riso na conexão? Como a teoria do estado de fluxo pode ser usada nas relações? E uma prática de 15 min divertidos para você inserir no seu dia a dia. Para conferir, clique aqui: https://bit.ly/missaoamuta04





Dia 5: A quinta missão, também do pilar relações, reflete um dos aprendizados mais importantes para mim nos últimos tempos - a importância de colocar e respeitar limites. Qual a relação entre limites e a teoria do apego? Quais as 5 consequências da falta de limites nas relações? Quais as 4 dicas práticas para aumentar sua capacidade de criar limites? E uma prática de 5 min para que colocar limites se torne um hábito nas suas relações. Para conferir, clique aqui: https://bit.ly/missaoamuta05



Dia 6: A missão 6 corresponde ao pilar experiências do Design de Conexões, e é sobre CRIAR O TEMPO para as relações, afinal, a constância é uma das variáveis mais importantes para o afeto. Compartilhamos um conteúdo com a solidão adulta em gráficos, como devo começar uma comunidade, como conhecidos se tornam amigos, dica de investimento e círculos internos.. E compartilhamos uma prática para te ajudar a criar seu calendário social e se organizar para nutrir as suas relações e comunidades. Para conferir, clique aqui: https://bit.ly/missaoamuta06


Dia 7: Fechamos com uma missão do pilar experiências do Design de Conexões, para nos ajudar a ritualizar e coletivizar as mortes e finais. Como anda a nossa relação com a impermanência? Por que não falamos sobre as mortes que nos atravessam? Qual a importância dos rituais de encerramento? Por que a travessia precisa ser solitária? E para fechar, um ritual muito transformador para viver os lutos das nossas relações. Para conferir, clique aqui: https://bit.ly/missao07


Masterclass Design de Conexões


Durante a Missão Amuta tivemos um encontro bem gostosinho, uma aula aberta de Design de Conexões. O que é design centrado nas relações? Quais os desafios que posso lidar com uma abordagem centrada na relação? E principalmente: como posso começar a aplicar agora mesmo? Se você perdeu esse encontro, assista aqui:


O Design de Conexões é uma abordagem de design centrada nas relações.

Desenvolvida no Instituto Amuta, a abordagem reconhece e se baseia em múltiplas disciplinas, e tem como foco oferecer maneiras concretas e estruturadas de construir comunidades, transformar relações (pessoais, organizacionais e sociais), e promover um resgate do amor.


A nossa formação de "designers de conexões" acontece uma vez por ano, e são 10 semanas em um mergulho profundo nas teorias e práticas do Design aplicado a construção de comunidades e evolução das relações. Inscreva-se para participar da nossa formação: https://www.institutoamuta.com.br/curso


Inventário Amuta

Através do Design de Conexões, pesquisamos e experimentamos uma série de ações concretas que, quando implementadas, têm o potencial de transformar as relações. A ideia de fazer esse Inventário surgiu do nosso desejo de compartilhar com o mundo, de maneira estruturada, um pouco do que temos experimentado nos últimos anos e, assim, contribuir para a criação de cada vez mais espaços de conexões.


Apresentamos neste Inventário uma série de artefatos, alguns deles foram criados por nós, outros encontramos em nossas pesquisas e, outros, adaptamos de diferentes metodologias e teorias. Sistematizamos com muito carinho todos eles, seguindo a lógica do Design de Conexões, para que vocês possam conhecer formas diferentes de potencializar suas relações e comunidades.


Baixe aqui: https://www.institutoamuta.com.br/inventario


É preciso colocar o Amor em Pauta

Terminamos a Missão Amuta com a gravação das 3 primeiras entrevistas da nova temporada do Amor em Pauta. O Amor em Pauta é um espaço de conversa com convidados especiais dispostos a refletir sobre o impacto das nossas relações e como cultivar relacionamentos saudáveis. É um evento para expandir amor, um podcast, um movimento de conexão e aprendizado.


Se você ainda não conhece, siga o Amor em Pauta no Spotify, curte, dá 5 estrelas, manda pazamiga e se delicie com a primeira temporada enquanto a segunda tá aqui no forninho: https://spoti.fi/367MFBp


Têm um ditado popular que diz: “Tudo que é bom dura pouco”. Eu discordo, prefiro esse: "Tudo que é bom dura o suficiente para ser inesquecível”. Que a gente nunca deixe de exercitar o "músculo" tão essencial- o das relações.